Cartão SUS Digital

O Ministério da Saúde deve lançar em setembro próximo o cartão SUS Digital, que vai disponibilizar através de apps uma série de serviços aos cidadãos. A informação é de Giliate Cardoso Coelho Neto, diretor de tecnologia do Datasus, que participou nessa quinta-feira, 20, em São Paulo, de debate no congresso internacional MedInfo 2015. Segundo ele, a partir do primeiro semestre de 2016 os usuários poderão fazer marcação de consultas na atenção básica, controlar o cartão digital de vacinação e utilizar o SUS Advisor, que permitirá a localização e avaliação dos serviços de saúde pública via celular. Os apps poderão ser baixados nas lojas virtuais Google Play ou AppStore.

Cartão SUS Digital - cartão do SUS vai receber versão Digital
Cartão SUS Digital – versão Digital para cartão do SUS

O diretor de TI do Datasses disse que o Ministério vai abrir as APIs para incentivar a iniciativa privada e universidades a criarem aplicativos móveis, montarem equipes multidisciplinares para o desenvolvimento dos apps, tanto na área de TI quanto de saúde, e fomentar parcerias com sociedades de especialidades e conselhos profissionais.

Segundo Coelho Neto, a ideia é envolver os estudantes na iniciativa, pois “geralmente estão desenvolvendo aplicativos de jogos nas universidades”. Nesse sentido, o Ministério vai promover concursos e premiações para as melhores apps de saúde.

Saiba mais:   Cartão Sus Segunda Via

O diretor de TI disse que a meta é passar de 5 mil para 15 mil o número de unidades básicas de saúde conectadas por banda larga. “A partir de outubro, o gerente de uma unidade de Saúde poderá ligar para o telefone 136 para fazer o pedido de instalação da conexão de banda larga, que será instalada no prazo máximo de um mês”, disse.

Cartão SUS Digital


Para o desenvolvimento das aplicações, o SUS integrou todas suas bases de dados do Registro Eletrônico Nacional de Saúde e criou um barramento SOA (Service Oriented Architecture) pelo qual todas as trocas de informações poderão ser realizadas. O repositório nacional de informações clínicas e administrativas dos usuários e serviços de saúde foi atualizado e um “cleaning” foi feito com o uso do banco de dados da Oracle, com a finalidade de eliminar duplicidades e correlacionar cadastros de uma pessoa, que figura na base de dados com diferentes informações, que poderá ser acessada até por smartphones.

Saiba mais:   Cartão Sus Online

Através do barramento SOA, 16 sistemas já foram integrados no cartão SUS, que possibilita a integração de diferentes softwares de regulação assistencial. O e-SUS, oferecido gratuitamente pelo Ministério para toda a rede, é interface única para a troca de informações entre as unidades de saúde.

Para garantir a padronização das informações, o Ministério de Saúde assinou um acordo com a Organização de Desenvolvimento da Saúde Terminologia Internacional de Normalização (IHTSDO) para adoção do SNOMED CT, uma solução de terminologia clínica de saúde mais abrangente e precisa do mundo, desenvolvida de forma colaborativa, para garantir que atenda às diversas necessidades e expectativas da profissão médica em todo o mundo e agora é aceito como uma língua global comum para termos de saúde.

Com ela os pacientes e profissionais de saúde pode ser beneficiar de melhores registros de saúde, decisões clínicas e análise, com maior qualidade, consistência e segurança na prestação de cuidados de saúde ao paciente.

Saiba mais:   Imprimir Cartão do SUS

O contrato está em fase final de revisão pela área jurídica, para que se possa fazer o pagamento da adesão, e aí possa ser usada pela comunidade médica. Mas o Ministério já trabalhando junto a Universidade de Brasília e acaba de firmar um acordo com o Hospital Sírio Libanês, para criação de arquétipos que servirão como referência para criação de uma política pública de terminologia para todos se integrarem, de acordo com uma política de regulação.

O diretor do Datasus garante que as informações da base de dados com uma camada autenticação adicional e o acesso Digital é feita por identificação única do dispositivo (DNA). Em relação às informações dos usuários, é garantido anonimato quando for o caso, proteção de diagnósticos clínicos sensíveis, como por exemplo, de portadores de Aids, e de pessoas publicamente expostas.

Fonte – http://convergecom.com.br/portal/ministerio-da-saude-vai-lancar-versao-mobile-do-cartao-sus/

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCadsus Web Novo